Tanda Zap

Compartilhei hoje essa foto no meu Instastories:


E realmente estou encantada com esse produto.

Depois que comecei a tomar usualmente whey protein algumas espinhas bem doloridas teimaram em aparecer pelo meu queixo. 

Andei pesquisando, assim como conversei com amigas, e diz que o whey de fato favorece o aparecimento das famigeradas.

Estava à cata de algum produto pra minimizar esse transtorno quando acabei conhecendo esse Tanda Zap na internet. 

É um aparelhinho que combina uma luz LED azul com vibração e um leve aquecimento, e serve para matar as bactérias que causam a acne.

Fiquei impressionada com o resultado, porque a vermelhidão e a inflamação da acne melhorou muito já depois da primeira aplicação. Minha família também comentou o mesmo.

E desde então sigo aplicando o aparelho duas vezes ao dia. A melhora é notável, e não apareceram outras espinhas.

O aparelho funciona a pilha, em número de três, que vêm inclusas.

E ele tem um número específico de aplicações: quando completa 1.000 ele não liga mais. É importante ressaltar isso, porque não é dito em lugar nenhum.

Do que li sobre quem o usou, as resenhas foram bem positivas.

Comprei pelo site da Drogaria Iguatemi.

A Tanda tem outros aparelhos de funcionamento semelhante, com LED: o Tanda Clear, que é para tratamento de acne generalizada (não pontual), e o Tanda Luxe, que é para combater sinais de idade – que fiquei com vontade de testar.

Valor agregado

Esse ano fiz um exercício muito legal agora no Natal: eu realmente me esforcei muito pra acertar os presentes que dei.

Foram poucas as pessoas que presenteei, somente aquelas que realmente tem parte significativa no meu dia a dia.

Também não estou falando de valores astronômicos.

Não.

Quis dizer que realmente parei e pensei no que aquela pessoa gostaria de ganhar, o que combinaria com ela, o que faria seus olhos brilharem, e comprei tudo com antecedência.

Em anos pretéritos também dei presentes bacanas. Mas não se trata disso. Foi de enxergar cada pessoa, prestar atenção em alguma coisa que ela disse que gostaria de ter ou comprar, ou saber exatamente o que casaria com ela.

Foi tão gratificante, mas tão gratificante ver a alegria e a satisfação dos meus presenteados que foi como se eu também estivesse ganhando um presente naquele momento.

Os presentes que ganhei também tinham esse traço, de quem me presenteou me dizer que viu aquele objeto e lembrou de mim, achou a minha cara. Como de fato foi.

Pra mim isso agregou um valor inestimável ao que ganhei, assim como sei que também agregou um valor inestimável àquilo que dei.

Louca pra repetir a experiência no próximo ano.

Máscara facial Glamglow

Testei hoje essa máscara. Ganhei umas amostras em uma compra que fiz no e-commerce da Drogaria Iguatemi.


Amei!!!! Refrescante, calmante, hidratante, ela é cremosa, não fica aquela coisa seca. Quando se passa, ela fica aquele gelado como se estivesse queimando, como os produtos canforados ou com mentol. Depois esse calor gelado vai passando.

O cheiro é maravilhoso, porque tem coco.

Realmente deixa a pele bem hidratada.

Pensando seriamente em comprar uma…

O vício em açúcar 

Costumo ouvir muito que sou xiita em relação à dieta; o que significa que não como nada fora do que está prescrito.

Na verdade, o que tenho pra dizer é que não estou de dieta. Mudei minha vida, meu estilo de vida. E em busca de saúde.

Acontece que o açúcar vicia. Sim, o açúcar vicia. E eu sou alguém que pode falar sobre isso de cadeira.

Açúcar não é diferente do álcool, das drogas, do cigarro, gente. Uma vez viciado naquilo ali, você quer comer açúcar todos os dias, você sofre com a abstinência, se você tem em casa você fica pensando no raio da coisa com açúcar até comer tudo até o final. É simples assim.

Quem fala isso é alguém que conseguia comer praticamente uma caixa de bombom de uma vez só, quase uma lata de leite condensado de uma vez só… e o restinho ia logo em seguida, não durava muito tempo pra contar a história. Uma barra de chocolate chega a ser brincadeira pra quem é capaz de comer uma caixa de bombom…

O negócio com açúcar é como com os Alcoólicos Anônimos: uma dia de cada vez. Mais um dia sem açúcar. E mais um dia sem açúcar. E por aí vai…

Eu procuro, sim, me manter dentro daquilo que a minha nova vida me permite. Como diz na Palavra, “todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém”. É isso. Eu posso comer qualquer coisa que vir pela frente. Mas nem todas elas me convém. Por que vou provocar algo que domei com muito custo?

Não sei o que provoca essa fissura por doce. Acho que o fator genético é bem forte. Meu pai e o lado dele da família sempre foram formigas. Então tu já tem uma predileção pelo doce, e aí entra a dependência, porque quanto mais come, mais quer comer.

Quer dizer que tu não vai mais socializar? Não, não quer dizer. Quer dizer que não necessariamente vou comer quando estiver socializando. Ou vou fazer opções dentro daquilo que costumo comer. Ou efetivamente vou comer eventualmente algo fora das minhas opções. Simples.

Sempre admirei essas pessoas vara pau que comem praticamente um boi e não ganham um grama. Infelizmente não faço parte desse time. Se eu respirar mais fundo, tomar um copo d’água e não fizer exercícios, vou engordar. E viva a diversidade!!! De padrões e de metabolismos…

Então tive que aprender a fazer o melhor com o corpo e o metabolismo que Deus me deu. Mesmo que isso signifique me privar de alguma comida que me dá prazer, mas não me traz benefício. Como o açúcar.

E sim, eu ainda como coisas fora daquilo que está prescrito; desde que fiquem dentro daquilo que vivo agora.

Exemplo: meu doce preferido atualmente é da Mais Fit. Que não tem açúcar.


Ah, é igual aos feitos com leite condensado? Não. Mas é melhor do que não comer nada quando dá vontade de se recompensar no final de semana. E é gostoso, sim.

Também invento umas misturinhas, ou testo receitas dos outros. Como esse mingau de aveia com whey, morangos e calda zero tudo – que, tenho que dizer, ficou delícia:


Isso é whey, farinha de amendoim e calda de doce de leite zero:


Bolo fit de paçoca:


Ou algum doce pronto:


Ou um smoothie da Flex:


Só que nada disso tem açúcar. Porque nem tudo que é bom faz bem.

Se eu sou mais feliz hoje ou era mais feliz antes? Hoje, disparado. Minha saúde, minha qualidade de vida, melhoraram muito, e agradecem. E eu continuo comendo coisas gostosas.

Acho que uma coisa essencial de passar é isso: não é sacrifício nenhum comer corretamente. Não se deixa de comer o que é gostoso. Só cortei o que me fazia mal.

Se eu fosse ouvir cada pessoa que me diz “só hoje pode, não vai fazer mal”, ainda seria uma viciada em açúcar.

Vou seguir dizendo não “só por hoje”, “só por hoje”…

UPDATE:

Umas horas depois estava folheando digitalmente revistas femininas no GoRead quando deparei com isso na Boa Forma:


Produzir mais em menos tempo

Ontem finalizei um curso à noite; então cheguei em casa por volta das 23 horas.

Aí é que fui completar a louça suja na máquina e colocá-la pra lavar; fazer arroz pra deixar pronto para o almoço de hoje; fazer omelete para o jantar e efetivamente jantar; dar comida para o Theodoro; levar o lixo para baixo; cozinhar o lanche da manhã e o da tarde de hoje; lavar a louça que restou dessa bagunça; passar café pra estar pronto hoje cedo; tomar meus remédios; e ainda me arrumar para dormir.

Cansativo? Muito… 

Quando vamos nos liberar de duplas, triplas jornadas? A julgar como as coisas vão, não vamos. Vamos ter é que aprender a ser cada vez mais versáteis e a produzir mais em menos tempo…

Look do Dia

Levei muito tempo pra descobrir meu estilo. Tenho consciência que estilo é algo que se aprimora, até porque a moda e as opções estão sempre mudando. Mas é importante ter uma base do que se gosta é de quem se é.

E levei muito tempo pra me “soltar” e me aceitar, pra me entender. Acredito que essa fase que estamos vivendo, de uma valorização da individualidade e da quebra de padrões, tem ajudado muito nisso.

Foi só então que comecei a registrar as minhas escolhas de moda e de estilo:






Tem sido muito bom esse exercício de registrar o que gosto.

Li uma blogueira dizendo que acha muito cansativo esses registros de look do dia, mas entendo que temos que colocar um filtro aí. Talvez seja cansativo quando é pra vender as marcas; quando ajuda nesse processo de “libertação” e de compreensão de si mesmo, pra mim é muito válido.