Declaração de Amor

Hoje estava conversando com a minha super amiga e professora de Pilates Giovana Cardoso e o papo acabou  desbordando para o Mario Sergio Cortella, que é mais que demais.
Daí lembrei desse texto dele, publicado em uma matéria de declarações de amor na revista Cláudia de dezembro de 2010.
Então, em homenagem ao Dia dos Namorados, segue a muito linda declaração dele para a esposa Janete:

“De: Mario Sergio
Para: Janete
Assunto: Eu preciso de ti porque te amo

Janete/amor!

Gosto de escrever assim, especialmente depois de um quarto de século de vida partilhada e reinventada. Você sabe que sempre deixo o Janete com maiúscula e o amor com minúscula para ficar claro que o maior contém o menos maior (jamais menor!). Afinal, como te disse muitas vezes, Janete é substantivo concreto que protege e transporta o substantivo abstrato, amor, que, por abstrato ser, caberia em qualquer lugar, mas que, para mim, só ganha concretude quando repousa em você, maior amor por ser Janete.

Lembra da provocadora frase do (psicanalista) Erich Fromm, em tantos momentos por nós dita, redita, bendita? De novo, com alegria, escrevo: ‘O amor imaturo diz: ‘Eu te amo porque preciso de ti’; o amor maduro diz: ‘Eu preciso de ti porque te amo’. Lembra ainda quantas foram as situações nas quais, diante de turbulências e perturbações, nós a trouxemos de volta? Servia e serve pra quê? Para nos advertir de que o amor que perdura é aquele que tem a si como a razão da vida compartida.

‘Eu te amo porque preciso de você’ apenas afirma que a necessidade ou a precisão, ou a carência, ou a falta, ou a escassez são as razões principais para que o amor se sustente; por outro lado, como continuamos gostando, o ‘Eu preciso de você porque te amo’ coloca o amor como a fonte da necessidade, isto é, o amor é o pressuposto, o sentido, a premissa, o motivo, o horizonte que orienta e ilumina.

Então, mais uma vez, Janete/amor, guarde contigo esta verdade: eu preciso de você porque te amo!” 

Mario Sergio Cortella, 56 anos, filósofo, escritor e professor, de São Paulo, casado há 25 anos com Janete Leão Ferraz Cortella, 51 anos, jornalista e empresária, ambos têm filhos de uniões anteriores. Mario é pai de André, 33, e Ana Carolina, 30; e Janete é mãe de Pedro, 27
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s