República Dominicana e Panamá

Esse post encerra essa série sobre a República Dominicana e o Panamá.

Bem, os lugares onde fui na República Dominicana, Santo Domingo – na Zona Colonial – e Punta Cana, são essencialmente turísticos; então você encontra pessoas de tudo quanto é lugar do mundo. Norte americanos, canadenses, mexicanos, ucranianos, franceses, italianos, espanhóis, gregos, argentinos, chilenos… E muitos, mas muitos, brasileiros. E é esse caldeirão cultural que torna tudo tão interessante. Você pode praticar os idiomas que fala, faz novos amigos, da sua e de outras nacionalidades. Esse é um dos melhores aspectos dessas viagens.
A República Dominicana é um destino que congrega diferentes características. A Zona Colonial de Santo Domingo é riquíssima cultural e historicamente. Você se sente de volta no século XVI. E o litoral do país é de uma beleza natural estonteante, com resorts de excelente estrutura. E na parte chamada de Ciudad Nueva, em Santo Domingo, pode-se ver como as pessoas reais daquele país vivem.

É visível que os dominicanos valorizam muito as figuras que compuseram a sua História, como os Pais da Pátria, que tornaram o país independente do vizinho Haiti, que tomou conta do local após a saída dos colonizadores espanhóis. 

Também é um povo que se orgulha da sua origem multicultural, representada nas muñecas sin rostro, que justamente não tem o rosto com feições para representar essa multiplicidade. Achei essa foto exemplificativa na internet.

          


É um país que vive um momento econômico delicado, sustentando-se, basicamente, do turismo.

Já o Panamá, como comentei, me surpreendeu muitíssimo. Primeiro, é um país com uma economia forte. Encontrei pessoas da Colômbia e do Zimbábwe morando lá, pela qualidade e pelo custo de vida. E fiquei sabendo por essas pessoas que há muitos outros estrangeiros nessa mesma situação.

A Cidade do Panamá, que foi o único lugar que consegui conhecer, é bem estruturada, com excelentes avenidas e ruas e com muita beleza natural. Diria que une o melhor dos dois mundos, cidade e natureza.

E também é uma cidade que está revitalizando sua área de origem, reconstruindo o Casco Viejo, tão antigo quanto a Cidade Colonial de Santo Domingo.

Na Cidade do Panamá encontrei bem menos turistas, embora tenha topado com muitos brasileiros no hotel e nos shoppings.

Mas tive uma experiência interessante no meu tour. Meu guia era do Zimbábwe, já tinha morado na África do Sul e outros países americanos. Meus companheiros de tour eram um casal de norte americanos que já viajou bastante pela América Central, pelo Caribe. Então foi muito bacana trocar experiências de como a vida funciona em todos esses lugares e no Brasil.

O que ficou de mais forte para mim dessa experiência é que o continente americano e a América Central, especificamente, no caso, têm muito a nos mostrar sobre o presente e a nos ensinar sobre o passado. Eu ficava olhando todas aquelas construções do século XVI e pensando sobre o que vi do mesmo período nos lugares onde estive na Europa. E isso é uma das coisas de que mais gosto em viajar, essa viagem no tempo e essa reconstrução. 

Definitivamente, por conta dessa primeira experiência os países americanos entraram de vez na minha já extensa lista de lugares para conhecer…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s