Gideão, o que não quis ser rei; ou sabendo reconhecer os limites do nosso chamado

A Palavra nos ensina, em Juízes 6, 11-16, a respeito do chamamento de Gideão:

11 Então, veio o Anjo do SENHOR, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o pôr a salvo dos midianitas.
12 Então, o Anjo do SENHOR lhe apareceu e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valente.
13 Respondeu-lhe Gideão: Ai, senhor meu! Se o SENHOR é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém, agora, o SENHOR nos desamparou e nos entregou nas mãos dos midianitas.
14 Então, se virou o SENHOR para ele e disse: Vai nessa tua força e livra Israel da mão dos midianitas; porventura, não te enviei eu?
15 E ele lhe disse: Ai, Senhor meu! Com que livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu, o menor na casa de meu pai.
16 Tornou-lhe o SENHOR: Já que eu estou contigo, ferirás os midianitas como se fossem um só homem.
E então Gideão destrói o altar de Baal, e com trezentos homens vence os midianitas, povo que estava subjugando o povo de Israel.
A Bíblia ainda menciona, a respeito de Gideão (capítulos 6 e 7 de Juízes):
34 Então, o Espírito do Senhor revestiu a Gideão, o qual tocou a rebate, e os abiezritas se ajuntaram após dele.
9 Sucedeu que naquela mesma noite, o Senhor lhe disse: Levanta-te e desce contra o arraial, porque o entreguei nas tuas mãos.
E, de fato, o Senhor entregou o arraial dos midianitas a Gideão.
Assim, o povo de Israel, sedento que estava de líderes, pede para Gideão governá-lo (Juízes 8:22):
Então, os homens de Israel disseram a Gideão: Domina sobre nós, tanto tu como teu filho e o filho do teu filho, porque nos livraste do poder dos midianitas.
No entanto, Gideão recusa a deferência (versículo 23):
Porém, Gideão lhes disse: Não dominarei sobre vós, nem tampouco meu filho dominará sobre vós; o Senhor vos dominará”.
E embora a Palavra nos diga, alguns versículos adiante, que Gideão fez uma estola sacerdotal proveniente de argolas de ouro, a qual acabou se tornando um laço para ele, o fato é que os trechos acima demonstram que Gideão estava bem resolvido com os limites do seu chamado.
Gideão poderia muito bem se estabelecer como o rei de Israel; e garantir essa posição também para seus descendentes. 
De fato, para o homem natural essa é uma situação tentadora…
No entanto, Gideão soube discernir que o Senhor o havia chamado – pelo menos até então – para pelejar e derrotar os midianitas, libertando o povo de seu jugo. Gideão teve a compreensão de que estava sendo usado como um instrumento para que o Senhor concretizasse seus planos.
E isso nos leva a um importante ponto: o de saber reconhecer os limites do nosso chamado.
E esse limite vale não só para o nosso papel na obra, como também em relação  à nossa atuação nas mais diferentes áreas. No trabalho, na família, no relacionamento conjugal, relacionamento entre amigos.
Porém, é claro que isso mais se evidencia em relação à obra, por conta do contexto.
Em 1 Coríntios 12 lemos:
4 Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo.
5 E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo.
6 E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos.
7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.
8 Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;
9 a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;
10 a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.
11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.
12 Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.
13 Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito.
14 Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos.
15 Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo.
16 Se o ouvido disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de o ser.
17 Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde, o olfato?
18 Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve.
19 Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo?
20 O certo é que há muitos membros, mas um só corpo.
21 Não podem os olhos dizer à mão: Não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não preciso de vós.
22 Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários;
23 e os que nos parecem menos dignos no corpo, a estes damos muito maior honra; também os que em nós não são decorosos revestimos de especial honra.
24 Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha,
25 para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros.
26 De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam.
27 Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.
28 A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.
29 Porventura, são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres?
30 Têm todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos?
É fundamental buscarmos discernir qual é o papel que o Senhor nos reservou; assim como é fundamental a partir daí compreender, respeitar e cumprir os limites que Ele estabeleceu. No melhor estilo Gideão. Porque o Senhor só nos revestirá de força e nos capacitará para cumprir aquilo para o que fomos chamados.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s